sábado, 17 de julho de 2010

Dr. Osmar participa de posse na ACIU


O deputado federal Osmar Serraglio participou na noite de sexta-feira (17) da posse da nova diretoria da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama (ACIU). A entidade empossou o empresário Celso Zolim como presidente e a empresária Cristiane Revesso no Conselho da Mulher Empresária, em substituição Elza Botelho e Margareti Marson respectivamente, após um mandato de dois anos.

Zolim disputou os votos de aproximadamente 800 associados com Elza Botelho, candidata a reeleição e Pedro Zanco, candidato pela primeira vez, e foi reconduzido ao comando da entidade após uma disputa acirrada, tendo sido o antecessor de Elza no cargo.

De acordo com Osmar Serraglio, a apresentação de três nomes, todos com qualidades para administrar a entidade, representou a força da ACIU e como seus membros estão dispostos a contribuir com o desenvolvimento econômico e social de Umuarama. Ele ressaltou que apenas um seria o escolhido. “Deus quis que nesse momento o Celso fosse o escolhido para dar sua parcela de contribuição”, e destacou também o belo trabalho realizado por Elza Botelho

sexta-feira, 16 de julho de 2010

CCJ aprova 2011 como o Ano da Holanda no Brasil


Com parecer favorável do Relator, deputado federal Osmar Serraglio (PMDB), a Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados, aprovou na última quarta-feira (14), em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 6498/09, que institui 2011 como o Ano da Holanda no Brasil. O ano de 2011 foi sugerido por ocasião do centenário da chegada de imigrantes holandeses em Carambeí (PR).
Segundo o deputado Osmar Serraglio, foi para ele um privilégio ser Relator uma vez que teve oportunidade de estudar Finanças Públicas no IULA - International Institute of Local Authorities, sediado em Haia, graças a bolsa de estudos que ganhou do Reino da Holanda.
De acordo com o projeto, de autoria do deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB), deputado Osmar Serraglio e outros 30 parlamentares das bancadas do Paraná, do Rio Grande do Sul e de São Paulo, esses imigrantes chegaram em abril de 1911 e, posteriormente, difundiram sua influência em diversos estados, notadamente em localidades como Arapoti e Castro (PR), Não Me Toque (RS) e Holambra e Paranapanema (SP).
Ainda segundo o PL, “a formação da sociedade brasileira está alicerçada em sua principal característica que é receber de todos os continentes migrantes que escolheram nosso país como seu lar. O Brasil é constituído de representantes de inúmeras nacionalidades que aqui constroem sua nova vida, fora do país de origem, baseado no espírito de paz e justiça social. Esta situação não foi diferente com a comunidade holandesa.”
“A integração das famílias de descendentes de holandeses no Brasil manifestou-se pela excelência na qualidade de seu labor na terra e no princípio do cooperativismo, que tem participação efetiva com a construção da primeira cooperativa de produção agroindustrial em nosso país, que foi inicialmente chamada de Sociedade Cooperativa Hollandeza de Latícinios, depois rebatizada de Batavo Cooperativa Agroindustrial, no Paraná.”

Osmar Serraglio disse ainda que o PL é o justo reconhecimento a um povo que acreditou no Brasil e muito contribuiu para seu crescimento e desenvolvimento. “E uma forma justa de expressarmos nossa gratidão e celebrarmos a união entre os povos”, destacou o parlamentar. Aprovado em caráter conclusivo, o PL segue para apreciação do Senado.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

PEC 300 - Do diálogo nasceu a solução


Após um grande período de discussões e negociação, a Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (6/7) a proposta de criação de um piso salarial para os policiais militares, bombeiros e policiais civis dos estados conhecida como a PEC 300.
Foi o primeiro passo certeiro para uma longa caminhada, visto que a aprovação aconteceu em primeiro turno e ainda necessita ser apreciada em segunda votação para ir ao Senado.
A aprovação da PEC foi o resultado da união da categoria, um trabalho incansável de vários parlamentares e também do diálogo democrático entre líderes da base do governo, da oposição e de representantes da categoria para se chegar a um acordo que viesse a satisfazer a todos.
Nossa grande preocupação sempre foi assegurar o mínimo de 308 votos para garantir que a Emenda passasse sem problemas, no entanto, graças ao bom entendimento chegamos a 349 parlamentares, ou seja, unanimidade dos presentes em favor da sua aprovação.
Acreditamos que este número será ainda maior quando da apreciação em segundo turno, garantindo assim, seu envio ao Senado com uma aprovação expressiva, em atendimento aos anseios da categoria.
Tive o imenso prazer de participar com os líderes, acompanhar de perto toda a costura e ser um dos interlocutores da proposta para se chegar a um resultado satisfatório.
Foi uma grande conquista que reconhece o valor dos nossos policiais e bombeiros, que no dia-a-dia colocam suas vidas em risco para cuidar das nossas famílias, em detrimento, muitas vezes, da segurança das suas.
O piso com certeza dará mais dignidade e condições para que possam se dedicar às suas atribuições, com zelo e dedicação como sempre o fizeram, no entanto, com reconhecimento e valorização de um trabalho sério, importante e de grande risco, nem sempre reconhecido.
De acordo com a emenda aprovada por unanimidade, uma lei federal definirá o piso salarial dos policiais civis e militares e dos bombeiros dos estados, que passarão a receber na forma de subsídio.
A mesma lei criará um fundo para ajudar os estados a cumprir o novo piso, disciplinando o funcionamento desse fundo e os recursos a ele destinados. A lei também definirá o prazo de duração do fundo.
A partir da promulgação da Emenda Constitucional o Executivo terá 180 dias para enviar o projeto dessa lei definindo o piso salarial ao Congresso Nacional.

Deputado Osmar Serraglio
Vice-Lider do PMDB na Câmara Federal

Confirmados os cursos de engenharia da UEM em Umuarama

Vânio Pressinatte, da assessoria

Na tarde de quinta-feira (01), o reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Décio Sperandio, por telefone, confirmou ao deputado federal Osmar Serraglio (PMDB) a aprovação dos cursos de engenharia civil, engenharia ambiental e engenharia de alimentos para o campus de Umuarama, pelo Conselho Universitário (COU). Os cursos haviam sido anunciados no final de maio pelo vice-reitor daquela instituição, professor Doutor Mario Luiz Neves de Azevedo durante solenidade comemorativa dos 40 anos da UEM, que aconteceu em Umuarama. No entanto, naquela oportunidade, os três cursos haviam sido aprovados pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEP) e dependiam da criação, pelo COU, o que ocorreu agora.
Com isso o campus da UEM em Umuarama passará a contar com 08 cursos: Tecnologia em Construção Civil, Tecnologia em Meio Ambiente, Tecnologia em Alimento, Agronomia, Medicina Veterinária, Engenharia Civil, Engenharia Ambiental e Engenharia de Alimentos, distribuídos entre o Centro de Tecnologia e o Centro de Ciências Agrárias. “Esta é mais uma grande conquista para Umuarama e toda nossa região, que passa a contar de fato com mais estes três cursos de engenharia. É uma prova de como a UEM faz bem o papel constitucional das universidades de regionalizar, oferecendo ensino público, gratuito e com qualidade”, disse Osmar Serraglio ao comemorar a aprovação.
Décio Sperandio confirmou ainda que todos os três cursos, cada um deles com 40 vagas farão parte do Concurso Vestibular do final de 2010, para inicio das aulas já no início de 2011. Ele ressaltou ainda, que mesmo com o inicio dos cursos de engenharia, os cursos de tecnologias nas três áreas permanecerão na grade do campus de Umuarama. “Com isso, nós queremos ampliar o número de vagas e dar oportunidade para mais estudantes”, destacou o reitor.