quinta-feira, 28 de junho de 2012

57º Aniversário de Umuarama teve um dos maiores desfiles cívicos já realizados


A programação do 57º aniversário de Umuarama teve um de seus momentos mais importantes na manhã de terça-feira, 26, quando mais de 3,5 mil crianças, jovens e adultos desfilaram pela Avenida Paraná. O desfile cívico-militar reuniu 64 instituições, entre escolas municipais, estaduais, particulares, de ensino superior, associações, grupos da sociedade organizada, empresas e corporações militares. Foi uma das maiores apresentações culturais dos últimos anos, agradando às milhares de pessoas que ficaram das 9h até por volta das 12h.

O desfile teve como tema ‘Minha escola, meu bairro, minha cidade: Nosso futuro!’. “Com este grande evento, que ocupou mais de 1 mil pessoas apenas na organização, conseguimos levar para a Avenida Paraná a criatividade das escolas e instituições da cidade, mantendo viva essa importante tradição cultural”, destacou o prefeito Moacir Silva, no palanque montado no baixadão da avenida, ao lado dos deputados estadual Fernando Scanavaca e federal Dr. Osmar Serraglio, entre outras autoridades.


O desfile marcou também a estreia da Fanfarra Municipal de Umuarama, criada pelo prefeito Moacir Silva e que ensaiou exaustivamente nos últimos dias, no Centro Cultural Schubert. O grupo desceu a avenida com 46 instrumentos musicais e cerca de 80 integrantes. Além da participação gratuita, a fanfarra proporciona iniciação em teoria musical e ritmo, estímulo ao espírito cívico e apresentação em eventos oficiais.

Para a secretária municipal de Educação, Elizângela Pierim dos Santos, a proposta feita para as escolas e demais estabelecimentos foi bem aceita. “Diretores, professores e principalmente os alunos aderiram ao tema e ajudaram a resgatar, com muita criatividade, a memória das escolas, seus primeiros funcionários, pioneiros do município e parte da história dos bairros. O resultado foi um desfile surpreendente e emocionante, que foi muito bem recebido e aplaudido pela população”, disse a secretária.
Com personagens, trajes típicos, fantasias e maquetes, os alunos homenagearam as raízes de Umuarama, valorizando a contribuição dos pioneiros, e também mostraram um pouco do que esperam para o futuro da Capital da Amizade. “Foi um presente inesquecível o que vimos na avenida, fazendo jus ao momento festivo de Umuarama e de sua população”, completou o prefeito Moacir Silva.

Lançada pedra fundamental da nova estação rodoviária


O prefeito Moacir Silva, os deputados estadual Fernando Scanavaca e federal Osmar Serraglio, secretários municipais e demais autoridades lançaram na manhã desta segunda-feira, 25, a pedra fundamental da nova Estação Rodoviária de Umuarama, que será construída no final da Avenida Paraná, às margens da Estrada Bonfim, que liga a PR-323 à rodovia PR-480.

A nova rodoviária será uma obra de grandes dimensões, com cerca de 4,5 mil metros quadrados de construção em um terreno de quase 10 mil m². O município dispõe de R$ 4 milhões em recursos do governo do Estado, através de financiamento junto ao Programa Paraná Urbano, e deve entrar com contrapartida de R$ 1,5 milhão. O projeto está em fase de licitação e a obra pode ser iniciada ainda neste ano.

“Espero ter o projeto licitado até julho para, a partir de setembro, iniciarmos as obras”, destacou o prefeito Moacir Silva. O secretário Márcio Maia, do Planejamento e Habitação, informou que a rodoviária atual tem um fluxo médio de 9 mil passageiros por dia e o prédio já não comporta uma ampliação nas linhas, solicitada por empresas de transporte que querem trazer novos itinerários.

Como não é um prédio público, a antiga rodoviária tem uma manutenção problemática. “A Prefeitura não é dona do prédio, mas apenas um dos condôminos, por isso é difícil alocar recursos. Por isso, e também pela necessidade de expansão das linhas, o prefeito Moacir Silva decidiu pela construção do novo terminal. A escolha do local foi privilegiada, tanto pela expansão natural da cidade quanto pela rodovia, que permite um deslocamento rápido aos ônibus. Moderna e funcional, com controle de entrada e saída de veículos e passageiros, a obra vai atender Umuarama pelos próximos 50 anos”, destacou Márcio Maia
Como a primeira impressão é sempre a que fica, o deputado Scanavaca disse que “Umuarama merece uma rodoviária melhor, mais bonita e funcional para receber milhares de pessoas que chegam diariamente à cidade, pólo de uma vasta região”. Lembrou que o prédio atual, da década de 70, está ultrapassado e deve ser revitalizado para outros fins.
O deputado Dr. Osmar citou o imbróglio judicial que sempre predominou na rodoviária antiga, impossibilitando a aplicação de recursos do governo federal, e destacou que a solução mais inteligente é a construção de um novo terminal. “Com isso, Umuarama ganha um novo cartão postal, com uma bela vista para a cidade e toda a funcionalidade que os recursos modernos permitem”, apontou.
O respeito ao cidadão é sua maior obra, disse o prefeito Moacir Silva. “Por isso batalhamos por tantas realizações, como o recapeamento asfáltico, a urbanização, novos postos de saúde, reformas de escolas, mais creches e agora a pedra fundamental da nova rodoviária, que vai acompanhar o desenvolvimento pleno de Umuarama numa das regiões da cidade que mais cresce”, comentou.
Moacir agradeceu o apoio dos deputados e o empenho dos secretários, cada qual em sua área, e lembrou que a área da nova rodoviária foi doada ao município. Ele estimou em 18 meses o tempo de construção, a partir do início das obras. Uma grande placa identifica o local das futuras instalações, podendo ser vista por todos que passarem pela rodovia.

Córrego Longe ganha área de lazer e esportes


Os bairros de Umuarama não foram esquecidos no calendário de eventos e inaugurações dos 57 anos da cidade. Na sexta-feira, 22, o prefeito Moacir Silva, juntamente com o deputado Osmar Serraglio, entregou uma área de lazer com iluminação no Córrego Longe. São cerca de 800 m² dotados de Academia da Terceira Idade (ATI), parque infantil com vários brinquedos e uma quadra de futebol de areia, com traves, redes e bolas entregue à presidente da associação de moradores, Rosa Aparecida de Almeida.

De acordo com o prefeito, o município investiu cerca de R$ 40 mil em recursos próprios nesta obra. “Não é uma grande soma, mas é um investimento que fará a diferença na rotina da população, privilegiando tanto crianças como adultos e idosos com opções de lazer e esportes. O espaço é grande aliado da saúde, pois com a prática esportiva prevenimos vários males”, lembrou Moacir Silva. A população beneficiada é estimada em 3 mil pessoas.

A dona de casa Inês Assis, moradora do Córrego Longe há 15 anos, fez um agradecimento público ao prefeito. “Para alguns a praça esportiva pode não representar nada, mas para nós, moradores, é uma mostra do respeito que o Moacir tem pela gente. O nosso bairro foi esquecido por outros prefeitos e agora somos valorizados. Ainda temos problemas, mas sei que o prefeito vai nos atender, na medida do possível”, afirmou.

A inauguração foi uma grande festa, com cama elástica, pipoca para as crianças e brincadeiras promovidas pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel). O secretário Gentil Soares de Lima lembrou que o esporte de Umuarama começou a ter atividades, efetivamente, há 53 anos e que há 40 anos ele acompanha essa história, tendo participado como torcedor, atleta, professor e agora como secretário municipal, ao aceitar convite do prefeito.

“Com a criação da secretaria – que era apenas uma divisão, nas gestões passadas – o prefeito Moacir Silva permitiu resgatar a dignidade do meio esportivo. Agora temos autonomia, recursos orçamentários, infraestrutura e muita vontade de promover eventos e projetos. Recebemos o setor em situação precária, sem uma praça esportiva sequer em condições de realizar competições. Hoje a situação é outra e Umuarama volta a despontar no cenário esportivo estadual”, afirmou o secretário.

O deputado Osmar Serraglio lembrou o drama das prestações, vivido pelos moradores, no passado, e de sua luta para conseguir baratear os valores e permitir a quitação das casas, junto ao Sistema Financeiro da Habitação. Falou da importância do esporte, que exige pouco investimento e traz grande retorno. “O prefeito Moacir sabe disso, por isso valoriza o setor. Quanto mais jovens conseguirmos envolver, mais longe estaremos das drogas e da criminalidade”, comentou.
Moacir Silva anunciou aos moradores que nos próximos meses o bairro vai receber obras de recapeamento asfáltico, que vão melhorar as condições de tráfego no acesso às moradias.

domingo, 24 de junho de 2012

Dr. Osmar entrega Pá Carregadeira e Ônibus em Icaraima

O deputado federal Osmar Serraglio, vice-líder do Governo e coordenador da Bancada Federal do Paraná, entregou no sabado (23), junto com o prefeito Paulo de Queiroz Souza e demais autoridades um onibus zero quilômetro para o transporte escolar do município e uma pá carregadeira que irá atuar em diversos setores da administração municipal.


Serraglio autor das emendas que destinaram recursos para a aquisiçao dos novos equipamentos, falou da importância das conquistas para a população, enaltecendo a seriedade com que o prefeito Paulo de Queiroz administra o município. "Isso é possível, graças à seriedade e transparência com que as coisas são administradas neste município", disse.

Videomonitoramento já é realidade em Umuarama


O prefeito Moacir Silva, acompanhado do secretário municipal de Defesa Social, Romulo Jonas Rauen, do deputado federal Osmar Serraglio e do presidente do Conselho Comunitário de Segurança, João Cabreli, inaugurou na tarde de sexta-feira (22) a Central de Comando Operacional (CCO), que vai comandar as 10 câmeras de segurança instaladas em pontos de grande movimento na cidade. O município contou com o apoio do deputado Dr. Osmar junto ao governo federal, que obteve R$ 250 mil para a implantação do sistema de videomonitoramento, e investiu mais R$ 31 mil no serviço.

“Acompanhamos recentemente os resultados de um sistema similar implantado em Toledo, onde os índices de criminalidade foram reduzidos nos últimos seis meses. As câmeras dão mais agilidade para a Guarda Municipal, bem como às corporações policiais, e essa integração pela modernidade vai levar mais tranquilidade às nossas famílias”, comentou João Cabrelli.

Para o deputado Serraglio, essa é uma das várias conquistas que o prefeito Moacir Silva garantiu para a população de Umuarama nos últimos três anos e meio. “A prevenção da criminalidade tem mais um aliado de peso. Imagens com alta definição, como estas, são provas incontestáveis em eventuais processos”, explicou. Dr. Osmar também falou sobre a importância que Umuarama vem tendo, junto ao governo federal, “que antes só destinava recursos desta natureza aos grandes centros”.

A atuação marcante do Conselho de Segurança foi elogiada pelo prefeito Moacir Silva, que tem auxiliado a administração neste que é o 3º item de maior preocupação da sociedade. Ele agradeceu a dedicação do secretário Romulo, que acumula a função – é o titular na pasta de Indústria e Comércio – e também de toda a equipe da Guarda Municipal, que vai operar o sistema.

O prefeito lembrou o drama causado pelos altos índices de criminalidade até o início de 2009, “que foram controlados por uma ação contundente das polícias Civil e Militar, com apoio da GM. Agora, as forças de segurança estão ainda mais equipadas para combater o crime”, completou. Moacir Silva prevê, no futuro, o aumento no número de câmeras de segurança, para que mais regiões da cidade sejam monitoradas. “Este é mais um presente nos 57 anos de Umuarama, que preparamos com muito carinho para homenagear a população”, finalizou.

O SISTEMA-Dez câmeras estão operando em pontos estratégicos da cidade, entre eles a estação rodoviária, a avenida Paraná, o Lago Aratimbó, a Prefeitura, a Praça Miguel Rossafa e o trevo do pontilhão, na PR-323, entre outros. Uma rede wireless (sem fio) leva as imagens à sede da Guarda Municipal, onde foi implantada a CCO em uma sala com monitores de vídeo. Guardas municipais vão orientar o atendimento de ocorrências e observar a movimentação nos pontos monitorados.

Para agilizar o atendimento das ocorrências, a localização das viaturas da GM será monitorada por GPS. “O atendimento será mais rápido, pois acompanhando a movimentação das viaturas através do GPS os operadores vão acionar a equipe que estiver mais próxima, quando houver um chamado”, acrescentou o secretário Romulo Rauen.

As imagens permitem acompanhar melhor o fluxo do trânsito, a movimentação da população e as imagens ficarão armazenadas em um servidor na Guarda Municipal, por 30 dias. O sistema permite recuperar as gravações de todos os pontos monitorados, neste período. As câmeras têm zoom analógico de 36 vezes e digital de 12 vezes. Elas giram 360º e se movimentam automaticamente, de forma pré-programada, e também através do controle manual.



Após décadas fechado, antigo IBC agora é o Centro Industrial Marciano Baraniuk


Depois de 25 anos fechado, o barracão do antigo Instituto Brasileiro do Café (IBC) voltou a gerar emprego e renda em Umuarama. O prefeito Moacir Silva inaugurou, na sexta-feira (22), o Centro Industrial Diversificado Prefeito Marciano Baraniuk, ocupando a grande estrutura – de 34.000 m² – que por décadas permaneceu ociosa. A solenidade reuniu o deputado estadual Fernando Scanavaca e federal Osmar Serraglio (este responsável pela luta junto ao Governo Federal pela cessão do prédio ao município), vereadores, secretários municipais, empresários, trabalhadores e familiares do ex-prefeito homenageado.


O secretário municipal de Indústria e Comércio, Romulo Rauen, agradeceu a confiança dos empresários condôminos, “parceiros nesse empreendimento que acordou para o futuro um gigante adormecido, que vai ajudar a gerar empregos, renda e uma vida digna para centenas de trabalhadores e suas famílias”, disse. Em nome dos condôminos e dos funcionários das oito empresas instaladas no local, o empresário Adriano Balaroti agradeceu o empenho do prefeito e do deputado para disponibilizar o espaço para a geração de empregos.

O deputado Fernando Scanavaca lembrou que a inauguração concretiza um sonho de 13 anos, iniciado em 1999, que só virou realidade graças ao apoio do deputado Osmar Serraglio. Segundo ele, o prefeito Moacir Silva venceu a longa burocracia com muita força de vontade e o apoio de Dr. Osmar, “homenageando um pioneiro que foi o segundo prefeito de Umuarama e deputado estadual, tendo o nome na placa de inauguração do atual prédio da Assembleia Legislativa”, lembrou.

Para o prefeito Moacir Silva, é importante reconhecer o trabalho dos pioneiros. Ele agradeceu o apoio dos vereadores, que aprovaram sua iniciativa em homenagear Marciano Baraniuk – representado nos discursos pelo filho – e também ao deputado Dr. Osmar, pela vitória junto ao governo federal, conquistando o barracão.

“Umuarama teve no Marciano um grande prefeito, que ajudou a dar os primeiros passos para o desenvolvimento. Parabenizo também a equipe do secretário Romulo Rauen, que se desdobrou para que o centro industrial fosse concretizado e pudesse gerar até agora cerca de 250 empregos, mais renda e qualidade de vida para esses trabalhadores”, afirmou.

Osmar Serraglio destacou o exemplo de moralidade na gestão de Marciano Baraniuk, “que recebe uma justa homenagem por sua contribuição para o desenvolvimento da cidade”. Lembrou o trabalho para liberação do barracão ao município, junto ao Governo Gederal, já que por décadas ele abrigou parte do estoque regulador de café da União. “Havia aqui, em 1999, 215 mil sacas de café que precisaram ser vendidas em leilões, de acordo com a demanda do mercado”, recordou.

Só há dois anos o município conseguiu a liberação, “graças à colaboração dos ex-ministros paranaenses Reinhold Stephanes (Agricultura) e Paulo Bernardo (Planejamento). O sucesso agora depende do empenho dos empresários e funcionários, com o apoio da equipe do prefeito Moacir Silva”, completou Serraglio.

Acompanharam a inauguração a viúva do ex-prefeito, Darci Seifert Baraniuk, a irmã dele, Olga Bacaro Baraniuk e o filho Marciano Baraniuk Júnior que falou em nome da família e agradeceu a homenagem.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Em Umuarama, vaca produz 52 quilos de leite em 24 horas no 3º Torneio Leiteiro

            O tradicional banho de leite nos produtores donos das vacas campeãs do Torneio

Nos últimos 20 anos a produção leiteira vem crescendo no Paraná, em qualidade e volume. O Estado tem hoje 115 mil produtores com rebanhos que produzem em média 10 litros por dia (cada vaca), enquanto a média nacional fica em torno de 5 litros/dia por animal. Em Umuarama, alguns produtores têm se destacado com vacas que produzem o dobro da média estadual.
 Osmar Serraglio faz comparações e se recorda da infância quando a mãe comemorava 5 ou 6 litros ordenhados de uma vaca

Isso ficou bem claro no 3º Torneio Leiteiro, um dos eventos do 57º aniversário da cidade, encerrado no último domingo. Uma vaca mestiça, do pecuarista Camilo Mandotti, produziu 52,6 quilos de leite no período de 24 horas – na competição, o leite é pesado, e não medido em litros. Um quilo equivale a praticamente um litro. A vaca Acerola foi a grande campeã. O torneio, aberto no dia 14, atraiu centenas de produtores de leite, agricultores e a comunidade em geral.
                                  Autoridades com os campeões do Torneio

“A produção dessa vaca é impressionante, mas no geral a média dos produtores que investem na melhoria genética e no trato profissional com o rebanho tem sido muito boa em Umuarama”, avaliou o secretário municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, Antonio Carlos Favaro. Outras vacas atingiram médias de 28,9 a 46,8 quilos/dia e as novilhas campeãs oscilaram entre 18,4 e 36,7 quilos/dia.

O PIA atende por ano uma média de 200 produtores. Além do prefeito e do secretário Favaro, acompanharam o encerramento do torneio os deputados federal Osmar Serraglio, estadual Fernando Scanavaca, secretários municipais e outras autoridades, além da equipe da Secretaria da Agricultura.

RESULTADO
Da raça girolanda, as campeãs foram as vacas Kataia (com 46,803 kg de leite/dia) e AB4503 (45,325 kg), ambas do pecuarista João Sala. Da raça jersey, a campeã foi Analis (38,128 kg) e em segundo ficou Aliança (28,938 kg), do produtor Camilo Mandotti. Entre as vacas holandesas, destaque para a vaca Pandora (48,610 kg), do pecuarista Joel Batista Rezende, e Esmeralda (45,095 kg), de Camilo Mandotti. Das mestiças, o destaque foi a vaca Acerola e em segundo lugar ficou a 028, de Nivaldo Zubiole, com média diária de 23,108 quilos de leite por dia.

As novilhas Formosa e Primavera, do pecuarista Djair Taroco, obtiveram as médias diárias de 36,715 e 35,345 kg de leite. As mestiças Xifronesia (28,265 kg), do produtor Avelino Valério, e Número Um (20,223 kg), de José Agnelo (in memorian), também se destacaram em produtividade. E da raça jersey, as vencedoras foram as novilhas Pietra (19,733 kg) e Duquesa (18,480 kg), dos pecuaristas Antonio Baldoino e Hélio Itiro Sakada

Milton Arndt é pré-candidato em Nova Santa Rosa


No sábado (16), o deputado Osmar Serraglio, vice-líder do Governo na Câmara, o deputado estadual Ademir Bier e o prefeito Norberto Pinz, juntamente com representantes de diversos partidos fizeram o pré-lançamento do empresário Milton Arndt à prefeitura de Nova Santa Rosa. O evento contou com um grande numero de filiados e simpatizantes de Arndt.

Encontro suprapartidário manifesta apoio a Marcel Micheletto em Assis Chateubriand


No último final de semana o deputado federal Osmar Serraglio (PMDB), vice-líder do Governo e coordenador da Bancada Federal do Paraná participou na cidade de Assis Chateubriand de encontro suprapartidário organizado pelo PMDB onde aconteceu o lançamento da pré-candidatura de Marcel Micheletto à prefeitura daquela cidade para as eleições deste ano. Marcel é filho do deputado Moacir Micheletto falecido no início do ano em acidente automobilístico naquele município e, estava sendo preparado pela família para o pleito.

Prestigiaram o evento ainda o Senador Sérgio Souza (PMDB); o ex-governador e atual Conselheiro do BNDES Orlando Pessuti; o deputado federal Eduardo Sciarra (PSD); os deputados estaduais Fernando Scanavaca (PDT); Nereu Moura e Ademir Bier (PMDB) e o líder do Governo na Assembléia Legislativa Ademar Traiano (PSDB), prefeitos, vereadores, representantes de diversos partidos aliados.

Osmar Serraglio falou do grande orgulho de poder apoiar um nome que representa a continuidade da seriedade na política. “O Moacir era comprometido com as causas as quais defendia e tive o prazer de caminhar ao lado dele durante boa parte da sua jornada. Estarei aqui nas ruas para defender o seu nome Marcel e o da sua família para vermos uma Assis Chateubriand melhor e mais digna”, disse.

Emocionado com a fala de todos os oradores, Marcel agradeceu ao incentivo de cada um dos presentes e colocou seu nome a disposição da convenção a ser realizada nos próximos dias, se comprometendo em assumir o legado deixado por seu pai. Além do seu partido PMDB, manifestaram apoio a Micheletto o DEM, o PSDB, o PDT, o PSC, o PPS, o PSL e o PSD.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

TÉCNICOS AGRÍCOLAS HOMENAGEIAM OSMAR SERRAGLIO




A Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas (FENATA) e o Sindicato dos Técnicos Agrícolas do Paraná (SINTEA) homenagearam o deputado Osmar Serraglio, durante o XXVIII Encontro Nacional da categoria, ocorrido de 06 a 10 de Junho em São Luiz-MA. De acordo com o presidente da Fenata Tec.Agr. Mario Limberger e o presidente do Sintea, Gilmar Zachi Clavisso, a homenagem se deu em razão dos relevantes serviços prestados pelo parlamentar à categoria.



Câmara aprova prorrogação para ratificação das terras da fronteira


A CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (14), os Projetos de Lei 2.742/2003 do deputado Luiz Carlos Heinz (PP-RS) e n.3.105/2004 do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), que tratam da prorrogação do prazo para que os títulos das terras na faixa de fronteira sejam ratificados junto ao INCRA. O novo prazo, de acordo com o substitutivo apresentado, é de dez anos a contar da aprovação da Lei.


A informação foi repassada pelo deputado Osmar Serraglio, membro da CCJ e que tem tratado do assunto desde quando assumiu o mandato, em 1998, já tendo inclusive uma lei de prorrogação do prazo, de sua autoria, que foi sancionada pelo Presidente Lula e, novamente vencendo o prazo, apresentou, outro projeto de lei, o PL 3.105/2004, que foi apensado ao PL 2.742/2003, cuja aprovação agora ocorreu na Câmara.

Segundo o deputado, esse é um pleito insistido e aguardado pelas entidades representativas dos produtores rurais, a Federação da Agricultura do Estado do Paraná – FAEP, através do dr. Ágide Meneguetti e a Organização das Cooperativas do Paraná – Ocepar, pelo dr. João Paulo Koslowski.

De acordo com o parlamentar, o artigo 3° do substitutivo apresentado pelo relator deputado Fábio Trad, aprovado, estabelece que a União terá, a partir do protocolo do requerimento, o prazo de dois anos para se manifestar sobre a pretensão do interessado. “Caso não se manifeste haverá a imediata ratificação”, destaca.

Serraglio ressalta que acredita ser o prazo de 10 anos suficiente para que os proprietários providenciem todos os documentos e levantamentos necessários, assim como para que o Governo se aparelhe, para ratificar. Trata-se de uma pendência de muitos anos, que gera certa insegurança jurídica aos proprietários.

Ele informou ainda que por ter sido aprovado em regime terminativo o PL não necessita ser votado pelo Plenário da Casa, indo diretamente para apreciação do Senado da República, onde o Senador paranaense, Sérgio Souza (PMDB), já está aguardando para agilizar a aprovação, quando então será enviado à sanção presidencial.

Segundo o voto do relator, “a ratificação dos títulos é muito importante para a vivificação das áreas da faixa de fronteira de 150 km ao longo de onze Estados Federados, garantindo a integridade nacional”.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

DISCURSO DO DEP. OSMAR SERRAGLIO, NO GRANDE EXPEDIENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, SOBRE O MENSALÃO


Senhor Presidente,


Senhoras e Senhores Parlamentares,

Nos últimos seis anos, como autor de uma obra, tenho ouvido, silenciosa e estoicamente, acerbas críticas, desprovidas de razoabilidade.

Ainda ontem, em jornal de supino conceito nacional, havia duas matérias provocantes: uma, chamando de “fantasia” o mensalão e outra, questionando: “Por qué no lo matan?”, numa ode a José Dirceu. A população brasileira faz outra pergunta: “Por que não o responsabilizam?” Estaria imune à lei?

No Relatório da CPMI DOS CORREIOS, enfatizei a citação bíblica de que “nada há de encoberto que não venha a ser revelado”. (JESUS, in Mateus, 10:26).

A CPMI, hercúleo labor resultante da junção de muitas inteligências e insuperável patriotismo dos parlamentares que nele atuaram, enfrentou não poucas escaramuças, no percurso da investigação.

O Congresso Nacional cumpriu sua missão.

Entregamos ao Procurador Geral da República o acervo que conduziu ao desencadeamento de processo criminal com densa sustentação probatória.

O Brasil acompanhou o trabalho que produzimos, absolutamente transparente.

A CPMI não nasceu da cabeça de um parlamentar. Foi conseqüência de clamor popular, a partir da gravação do servidor dos Correios recebendo propina, seguida pela revelação do deputado Roberto Jefferson do “mensalão” e pela comprovação dos saques em dinheiro.

A CPMI resistiu a tudo, inclusive à criação de outra CPMI, com o deliberado intento de confiná-la, retirando-lhe competência para investigar os repasses bancários e os respectivos beneficiários.

Como professor de Direito, o que sempre preguei aos universitários, não seria ao encanecer que infirmaria.

Sob essa bússola, procurei produzir prova regular e consistente.

Não são provas cuja produção só o juiz, o promotor e o advogado assistiram, no recôndito de sala judicial.

Os olhos e os ouvidos da população ainda estão impregnados de imagens e oitivas, que não podem ser apagadas pela simples negativa de autoria. É como se noticiário assistido por milhões de brasileiros fosse agora qualificado como “fruto da imaginação coletiva”, como advertiu a jornalista Eliane Cantanhede, da Folha de São Paulo (10.05.12). As 165 reuniões e as 233 oitivas não aconteceram? Os documentos periciados não existem? Vale aqui a lição de Lincoln, para os que supõem ser de fácil ludibrio o povo: “não se pode enganar a todos o tempo todo”.

Seria obra de ficção?

A CPMI tem poderes judiciais.

As verrinas contra a Comissão refogem da situação concreta, resultante de prova farta e irrefutável. Propositadamente, navega-se à distância dos mais de 300 volumes resultantes da soma dos trabalhos da CPMI, da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da instrução realizada no Pretório Excelso.

Tão profícuo trabalho não merece ser malbaratado.

Breve, o Judiciário apreciará o caso. Na expressão do Presidente do Supremo, Ministro Ayres Brito “será o julgamento do século.” (Veja, 2264,p.17).

Com penas sob risco de prescrição, surpreende a desfaçatez dos que acusam de açodamento. Lembramos que “ainda há juízes em Berlim”.

Veja-se o inconformismo nacional com o affaire Cachoeira. Será que, daqui a anos, diremos que a CPMI DO CACHOEIRA não ocorreu ? Para que se perder tempo com investigação, se ao final se dirá que tudo não passou de fantasia?

Certamente me amofina essa cantilena repetida de que o “Mensalão” fora uma farsa, como se a investigação não se realizou por parlamentares dos mais diversos matizes político-partidários. A demonstração cabal de que não incidimos em tergiversações deu-se com a finalização dos trabalhos da Polícia Federal, cujo Relatório coincide com as conclusões a que aportamos.

É muito distinto falar-se em Caixa Dois, como hábito da vida política, com a utilização de recursos do Banco do Brasil. Pode haver confissão mais escancarada de peculato? Ademais, seria para campanha política, se a mesma ocorreu em 2002 e os saques vão ao segundo semestre de 2004? Lembra a fábula do lobo e do cordeiro. Se fosse Caixa Dois, por que, até agora, não se demonstrou o que se pagou com aqueles recursos, até porque já não é mais possível qualquer punição?

Ainda agora assistimos José Dirceu concitando os jovens a se manifestarem diante de sua inocência.

Condenação sem prova? Vale colacionar o que o Ministro Joaquim Barbosa assentou no próprio processo: “A prova testemunhal é uma das mais relevantes no processo penal”.

Então vejamos o que lhe diz respeito:

À época nada ocorria sem o beneplácito do Super-Ministro, como era chamado na imprensa e nos corredores do poder. Acaso o “Mensalão” lhe teria passado ao largo?

É conhecida a rotina dos Líderes partidários, freqüentando a cúpula do Poder. Jefferson, Líder do PTB, confessa que tratou por mais de dez vezes do mensalão, com Dirceu. Isso não é prova?

Marcos Valério afirma que ouviu de Delúbio que Dirceu deu “aval” aos empréstimos. É elucubração do publicitário? Isso não é prova?

A esposa de Valério, Renilda, assentou que Dirceu se reuniu com a Presidente do Banco Rural no Hotel Ouro Minas, para acertar os empréstimos com o Banco. Foi criação cerebrina dela? Veja-se que a reunião foi confirmada. Isso não é prova?

Marcos Valério arranjou emprego para a ex-mulher de José Dirceu, no BMG em São Paulo. Não será coincidência demasiada um sócio de Marcos Valério, lá de Belo Horizonte, tornar-se “comprador” do apartamento da ex-mulher de José Dirceu, em São Paulo? Compagine-se a estranheza do Deputado Arnaldo Faria de Sá, ao interrogar Ivan Guimarães sobre a aquisição do apartamento:

Espere um pouquinho: o Rogério Tolentino compra um apartamento para um parente do Sr. Ivan Guimarães. Esse apartamento é da ex-mulher do Sr. José Dirceu, e tudo isso é mera coincidência? Esse absurdo é verdade?

Pergunta-se: Isso não é prova?

O empréstimo de sua ex-mulher, junto ao Banco Rural, não indica qualquer proximidade de José Dirceu com aquele Banco? Não disse a Presidente do Banco Rural que estranhara aquele empréstimo imobiliário, por não atuar nesse segmento a instituição? Isso não é prova?

Marcos Valério afirma que foi quem ajustou a audiência havida entre os diretores do BMG e o Ministro José Dirceu. Isso não é prova?

Marcos Valério confessa que intermediou encontro dos diretores do Banco Espírito Santo com José Dirceu. Isso não é prova?

Segundo Marcos Valério, Sílvio Pereira lhe disse que José Dirceu sabia dos empréstimos junto aos Bancos. Isso não é prova?

A Presidente do Banco Rural declarou que Marcos Valério era um “facilitador” das tratativas com o Governo. Disse mais, que “José Dirceu foi a única pessoa do Governo com quem ela falou” sobre o interesse do Banco Rural relativo ao Banco Mercantil de Pernambuco. Não significa isso que lhe era o suficiente? Afinal, não era o Super-Ministro? Isso não é prova?

Jeffeson afirmou que, por orientação de Dirceu, houve encontro no Banco Espírito Santo, em Portugal, à busca de R$.24,0 milhões? Isso não é prova?

O Tesoureiro do PTB, Emerson Palmieri, relata que todas as tratativas eram ratificadas, ao final, por José Dirceu. Isso não é prova?

A secretária Fernanda Karina testemunhou que Marcos Valério mantinha contatos diretos com José Dirceu. Isso não é prova?

A delação, conforme as circunstâncias, corresponde ao único mecanismo para decifrar o delito. Roberto Jefferson indicou todos os caminhos e provas do mensalão. Marcos Valério forneceu a Lista dos Beneficiários, que foi comprovada pelos saques. Isso não é prova?

O ex-Ministro José Dirceu insiste que Roberto Jefferson foi cassado porque não comprovou a existência do mensalão. Não é verdade: foi cassado porque, provada a existência do mensalão, ele participou da promiscuidade.

São assim, pelo menos uma dúzia de provas do envolvimento de José Dirceu.

Com efeito, todos os parlamentares que integravam as CPMIs dos Correios e da COMPRA DE VOTOS, que aprovaram o Relatório, fizeram-no desconhecendo o que faziam?

A Polícia Federal, ao apresentar seu parecer conclusivo, em plena fase judicial, fê-lo inserindo falsas asserções?

Os dois Procuradores Gerais da República que atuaram no inquérito e no processo, que o qualificaram como chefe dos ilícitos, são pessoas carentes de conhecimentos jurídicos, acusando sem provas?

S. Exa., o Ministro Joaquim Barbosa, relator do processo na Corte Suprema, ao encaminhar o recebimento da denúncia, não sabia o que estava propondo?

A delação nada vale? As confissões nada valem? Os testemunhos nada valem ? Os laudos da Polícia Federal são imprestáveis?

Ao se orquestrar, nos subterrâneos da transparência, o que Revista conceituada sumula como “O ex-ministro José Dirceu mantém um “gabinete” num hotel de Brasília, onde despacha com graúdos da República e conspira contra o governo da presidente Dilma” ( VEJA AGO/2011), não há como se olvidar Cícero, como lembrei na CPMI, quando se levantou contra a petulância do Senador Catilina. Paragonando-se o texto às incursões de Dirceu, calha consignar-se:

Por quanto tempo ainda há-de zombar de nós essa tua conduta?

A que extremos se há-de precipitar a tua audácia sem freio?

Nem a objurgação de sua conduta pelo Conselho de Ética e pelo Plenário da Câmara dos Deputados, nem os depoimentos nas CPMIs dos Correios e da de Compra de Votos, nem as contínuas descobertas da imprensa de envolvimentos teus com o Ilícito te perturbam?

Não sentes que os teus planos estão à vista de todos?

Julgas que se desconhece teu envolvimento com as teles, com a Delta?

Senhor Presidente,

A Nação chega às portas do desalento, pela recorrência de malfeitos. A pergunta que não se cala é: Por quantas gerações ainda transitaremos pela advertência centenária do grande Rui, que não se desatualiza, ao lamentar que o homem chega “a ter vergonha de ser honesto”?

Percebe-se, contudo, o combate à corrupção encetado por S. Exa., a Presidente da República, em quem a população tanto confia, que lhe tributa excepcionais índices de aprovação e isso inobstante precise desentranhar do Governo, de quando em quando, algum prócer que teima em não constatar que os tempos não somente são novos, mas principalmente são outros.

Comanda-nos intimorata gestora, que não se amedronta ante as tempestades engenhadas pelos que a desejam fazer soçobrar. Só assim procedem os que desconhecem sua têmpera. As dificuldades que seus sonhos juvenis a fizeram arrostar, forjada pelas duras experiências do cárcere e o testemunho da insanidade dos seus algozes, - escória humana que nodoou corporações que admiramos – certamente farão com que persista, valentemente, separando o joio do trigo e levando para a administração a sensibilidade de quem se emociona ante as carências do seu povo.

Senhor Presidente,

A CPMI DOS CORREIOS fez história.

Não fora sua corajosa e destemida atuação ao, com desassombro, investigar chaga em que chafurdava a promiscuidade dos Poderes, corroendo a República, - teríamos hoje a nos dirigir a Presidente Dilma?

A primeira mulher a conduzir esta grande República é resultante de fatos históricos inescondíveis.

Aliás, pode parecer imodéstia – e que nos censurem – mas não será demasia assentar, nos anais desta Casa e para os registros da História, que o fenômeno político-administrativo “era do Presidente Lula” não teria se desencadeado – não fora o vendaval de 2005, que lhe escancarou as sendas, para que a rica potencialidade do Presidente fosse expressada.

De fato, na época, parecia que estávamos sob sistema parlamentarista. José Dirceu, ambicioso Super-Ministro, Capitão do Time, Primeiro-Ministro, inteligente e mefistofelicamente, confinava o migrante de Garanhuns à sua dimensão sindical, tutelando-o, como se lho devesse ser o sucessor mais do que natural – inexorável - razão porque já atapetava a caminhada, fazendo-se onipresente e onisciente, nas grandes decisões nacionais.

Rompidos os grilhões, descortinou-se ante o Presidente Lula o ensejo de evidenciar que não aportara ao cume da Administração Pública gratuitamente. Desvencilhou-se da opressão de quem o excluía.

Com efeito, defenestrado o Super-Ministro, os talentos políticos do Presidente Lula afloraram. Concluiu seu mandato aplaudido em todos os quadrantes. Mais do que isso, escancarou esse apreço popular ao eleger sua sucessora.

Com o afastamento de José Dirceu, também adveio a consequência histórica deste gigante Brasil ser conduzido por quem, do Ministério das Minas e Energia se deslocou para a Chefia da Casa Civil e, ante os méritos que os brasileiros nela identificaram, ascendeu à Presidência da República.

É com orgulho, por isso,

Senhor Presidente,

que gravo nos assentos desta Casa, como Relator da CPMI DOS CORREIOS, o consistente trabalho que o Congresso desenvolveu e seus positivos resultados.

Concluo afirmando o que já averbei em outra quadra: a CPMI dos Correios não se converterá em pizza. Nosso Judiciário não tem vocação para isso.

Obrigado, Sr. Presidente.


13/06/2012


Deputado OSMAR SERRAGLIO

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Médicos fazem nova reunião com o revisor da MP 568, deputado Osmar Serraglio


Durante encontro dos representantes do Sindicato dos Médicos no Estado do Paraná – Simepar, do Conselho Regional de Medicina Veterinária e dos servidores da Universidade Federal do Paraná – UFPR com o deputado Osmar Serraglio, que além de vice-líder do Governo na Câmara e coordenador da Bancada Federal do Paraná no Congresso, é o relator da Medida Provisória 568, foi feita uma atualização sobre a tramitação da mesma no Legislativo Federal.

A MP, publicada dia 14 de maio, interfere na remuneração dos médicos servidores públicos federais e desfigura a jornada de trabalho. Médicos que trabalham 20h/semanais teriam que cumprir 40h pelo mesmo valor, ou seja, uma redução de 50% na remuneração. De acordo com os representantes da categoria a intervenção de Serraglio pode corrigir as distorções que prejudicam os profissionais da saúde.

O deputado informou aos médicos sobre a situação atual, sobre diversas emendas recebidas e sobre as possibilidades de reversão aos danos que a MP causa à carreira dos médicos e médicos veterinários. Ele se mostrou sensível à reivindicação dos mesmos e informou de que diversos deputados demonstraram a mesma inclinação. Como a medida provisória alcança outros servidores até com reajuste, é necessário que se encontre uma maneira de reverter as distorções causadas aos médicos sem derrubar a MP como um todo.

O debate também trouxe à tona a questão de revalidação dos diplomas de médicos formados no exterior. Os médicos se mostraram preocupados com a qualidade de formação desses profissionais. Mario Ferrari afirmou que esta talvez seja a oportunidade de se intensificar o debate de uma carreira própria de estado para os médicos. Uma carreira atraente, que fixe os médicos no serviço público e ajude a resolver os problemas de falta de médicos no interior do País, nos locais mais distantes.

Participaram da reunião o presidente do SIMEPAR. Mario Ferrari; os diretores do Sindicato, Claudia Aguilar e Kleber Melo; o presidente do CRM, Alexandre Bley, o presidente da AMP, João Carlos Baracho, os médicos do HC, Rafaello di Bernardi e José Godoy; além de médicos veterinários do CRMV e servidores da UFPR. Foi o segundo encontro da categoria com Osmar Serraglio para tratar do assunto.



Altonia inaugura Unidade de Saúde no Jardim Planalto


Na última sexta-feira (01), a população de Altonia foi contemplada com mais uma obra para a saúde com entrega da Unidade Básica de Saúde do Jardim Planalto. O prefeito Pedrinho da Mata, o vice-prefeito José João Perini e o presidente da Câmara, vereador Adão dos Santos recepcionaram o deputado federal Osmar Serraglio, vice-líder do Governo e coordenador da Bancada Federal do Paraná, para juntos inaugurarem o completo e novo Posto de Saúde.


A Unidade Básica de Saúde do Jardim Planalto recebeu o nome de Camila Tortorelli Ribeiro, em homenagem à filha do empresário Antônio Carlos Ribeiro. A jovem Camila cursou Odontologia na UNIPAR e formou-se em 2003. Quando ia para o primeiro dia de trabalho sofreu um acidente automobilístico e faleceu. No momento da inauguração Antônio Carlos Ribeiro e sua família se emocionaram com a homenagem.

Mudança da Lei do FIES - Osmar Serraglio mencionou que o nome da jovem Camila é referência para milhares de famílias que também perderam seus filhos. Em função da situação vivida pela família de Camila, que além de perder a jovem ainda herdou uma dívida pelo financiamento dos seus estudos na Faculdade de Odontologia, Dr. Osmar disse que encaminhou uma solicitação de revisão da lei do FIES – Financiamento Estudantil ao Governo Federal. A alteração desta lei permitiu a quitação integral do financiamento em caso de óbito, comparando com a quitação que já ocorria no financiamento habitacional.

Pedrinho da Mata disse que a imagem utilizada no painel da Unidade Básica de Saúde Camila Tortorelli Ribeiro mostra o ciclo da vida, iniciando com os cuidados da saúde de um bebê e no outro extremo os mesmos cuidados com uma pessoa na terceira idade. “Esta imagem representa os cuidados e a preocupação do município em atender todas as camadas da população e em todas as faixas etárias”, afirmou Pedrinho da Mata em seu discurso.

Investimento - O investimento na obra foi de R$ 245.808,00. A Prefeitura de Altônia investiu R$ 136.970,00, o que representa 55,7% do total. O Governo Federal investiu R$ 108.838,00 através de emenda do deputado Osmar Serrraglio. São 252,88 m² de área construída com dois consultórios médicos, um consultório odontológico, sala de vacinas, sala de primeiro atendimento, sala de pré-natal, ampla recepção, sala de agentes de saúde, banheiros e sala de cursos e reuniões.

Participaram ainda do evento os vereadores Deizão Fabri, Margarida Rossano, Paulinho Barbosa, Detoni, Gervazoni, ex-prefeito Amarildo Novato, Dr. Deuber Henrique Ribeiro de Oliveira, do Conselho de Saúde, secretários municipais, lideranças comunitárias entre outros.

Iniciadas atividades do Hospital Municipal e Maternidade Moreira Sales


Na sexta-feira (01), tiveram início as atividades do Hospital e Maternidade Moreira Sales que há 11 anos era esperada pela população. O evento contou com a presença do deputado federal, vice-líder do Governo na Câmara e coordenador da Bancada Federal do Paraná no Congresso, Osmar Serraglio; do prefeito Luiz Volpato e do vice Ari Fodra; dos deputados estaduais Leonaldo Paranhos, Douglas Fabricio e Luiz Claudio Romanelli (secretário de Estado do Trabalho e Emprego), dentre outros.

Osmar Serraglio falou ao grande número de populares presentes e atentos, sobre a importância de um hospital na cidade e também destacou a construção do Hospital do Câncer em Umuarama que também será um Hospital Regional. Ele destacou também a importância dos trabalhadores da saúde, médicos, enfermeiros, atendente, dentre tantos outros. “Temos que valorizar as pessoas que trabalham com a nossa saúde, pois, cuidam da vida, o bem mais precioso que temos”, disse Serraglio.

O prefeito municipal Luiz Volpato destacou as dificuldades burocráticas na abertura do hospital e dos altos custos para a sua manutenção. Ele destacou que isso só foi possível através de parcerias com o governo estadual e federal, “Hoje é um dia especial para nossa população, onde enfim teremos moreirassalenses nascendo em nossa cidade, após longo período tendo que serem registrados por outras cidades”.

Participaram também do evento a secretaria de Saúde Roberta Carpiné; a coordenadora da 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão Nilma Carvalho; os vereadores Rafael Bolacha, Daniel Pacor, José Valentino, Lazaro Hipólito, Roberto Galhardo e Tiago Albano; autoridades eclesiásticas e lideranças municipais.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Inaugurada nova agência do Sicredi em Assis Chateubriand


O deputado federal Osmar Serraglio, vice-líder do Governo na Câmara e coordenador da Bancada Federal do Paraná no Congresso, esteve na última sexta-feira (01) em Assis Chateubriand para participar da inauguração da segunda agência do Sistema Cooperativo Sicredi na cidade. Serraglio representa o setor cooperativo na frente parlamentar das cooperativas na Câmara dos deputados.

Serraglio enalteceu o trabalho das cooperativas na geração de divisas/reservas na balança comercial. “O setor agropecuário deste país é o grande responsável pelas reservas da balança comercial deste país e as cooperativas as grandes responsáveis pelo fortalecimento, não só do setor agropecuário, mas de diversos segmentos da indústria, comércio, serviços, entre tantos outros”.

Estavam presentes, o presidente da Sicredi Vale do Piquiri, Jaime Basso; o diretor da OCEPAR e presidente da C. Vale, Alfredo Lang; a prefeita de Assis Chateubriand Dalila José de Mello, o deputado estadual Helio Rush, o presidente da Câmara Municipal, vereador José Kuhlkamp; gerentes, conselheiros, cooperados e representantes da comunidade em geral.

Serraglio fala de Reforma Política em palestra na PUC


O professor universitário, mestre em Direito do Estado pela PUC-SP e atual coordenador da Bancada Federal do Paraná no Congresso Nacional e vice-líder do Governo na Câmara, deputado Osmar Serraglio, esteve na quinta-feira (31), na Pontifícia Universidade Católica (PUC), campus de Toledo, onde ministrou palestra sobre Reforma Política.



O evento foi uma iniciativa da Escola de Direito PUC com o apoio da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Toledo, abordando, além de aspectos relevantes sobre o trâmite no Congresso, conceitos sobre Federação e República, Partidos Políticos, Eleições (Ficha Limpa), Voto Distrital e Processo Legislativo. O evento foi destinado aos acadêmicos de Direito, Administração de Empresas e Ciências Contábeis, além de autoridades acadêmicas e a comunidade em geral.

O evento aconteceu no Auditório Dom Anuar Batisti e valerá 2horas de atividades complementares para os acadêmicos.


segunda-feira, 4 de junho de 2012

Inaugurada creche no Distrito de São João, em Altônia

Na última sexta-feira (1º) o deputado Osmar Serraglio, vice-líder do Governo na Câmara e coordenador da Bancada do Paraná no Congresso Nacional, juntamente com o prefeito Pedrinho da Mata, vice-prefeito José Perini e demais lideranças inauguraram o Centro Municipal de Educação Infantil (CEMEI), com o nome de Creche Regina Cândida dos Santos, conhecida carinhosamente como Creche do São João.


A obra tem capacidade para atender 70 crianças e conta com 315,00 m2, contendo dois berçários, duas salas de aula, refeitório, cozinha, lavanderia, quatro banheiros, sala de direção, escritório e pátio coberto. No total foram investidos R$ 264mil, dos quais, R$ 194 mil de emenda parlamentar do deputado Osmar Serraglio e outros R$ 70 mil com recursos próprios da Prefeitura Municipal.

O prefeito Pedrinho falou da importância da obra para a comunidade, relatou outras obras a serem inauguradas nos próximos dias e agradeceu ao deputado pela atenção que vem dispensando ao município. “Estamos investindo pesado em melhorias e reformas nas instituições de ensino existentes e construindo onde há uma maior necessidade”, lembrou o prefeito.

Segundo Osmar Serraglio, viabilizar recursos para que o município realize obras que atenda a comunidade é uma forma de agradecimento à confiança que a própria comunidade vem depositando em seu nome há muito tempo. “A comunidade de Altônia também é responsável por eu ser, hoje, o vice-líder da Presidenta Dilma na Câmara e coordenador da Bancada do Paraná. O eleitor é responsável por eu estar lá”, disse o deputado.

O vice-prefeito Perini, líder da base de apoio do deputado na cidade agradeceu ao apoio do parlamentar. O vereador Deizão Fabri, falou em nome dos vereadores Paulinho Barbosa e Margarida Rossano, todos componentes da base de Serraglio. Além do vereador Reinaldo Detoni, representante do Distrito, que agradeceu ao prefeito e deputado pela obra, compareceram ainda o presidente da Câmara, Adão dos Santos, o ex-prefeito Amarildo Novato secretários municipais, lideranças comunitárias, entre outros.

Prefeitura fará terraplenagem para instalação de barracões de frango

O prefeito Moacir Silva recebeu do deputado federal Osmar Serraglio, na tarde desta sexta-feira, 1º, no Paço Municipal, as chaves de uma pá-carregadeira que custou R$ 290 mil liberados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, graças a emenda ao Orçamento da União aprovada pelo parlamentar. A máquina será utilizada na terraplenagem de áreas destinadas à construção de barracões para avicultura, sem custos para os agricultores.

O secretário municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, Antonio Carlos Favaro, disse que este é mais um apoio do município para estimular a atividade, já que a produção local não atende à demanda do abatedouro de frangos instalado na cidade. E a unidade industrial ainda pode expandir a produção com a criação de mais um turno de trabalho, gerando mais emprego e renda no campo. “O serviço oferecido pela prefeitura (pá-carregadeira, combustível e operador) é assegurado por lei municipal e reduz os custos de construção dos aviários”, explicou.

Favaro lembrou que em um ano e meio foram construídos 22 barracões de frangos, uma atividade que gera cerca de R$ 30 milhões anuais em renda para o produtor. “É a terceira atividade rural mais importante em Umuarama, e ainda gera centenas de empregos na cidade. Com os aviários, o produtor também terá um importante adubo orgânico para melhorar a qualidade de pastagens e várias culturas”, acrescentou.

Após elogiar o apoio dos deputados, vereadores e secretários municipais, o prefeito Moacir Silva disse que a administração está ampliando o parque industrial, investindo em parcerias com o governo federal – que permitiram a instalação de empresas no antigo IBC – e oferecendo condições para a instalação de novas indústrias.

“Por questões como a localização e a infraestrutura regional, é difícil para Umuarama atrair grandes indústrias de fora. Por isso, temos apoiado iniciativas locais, criando condições para a expansão das atividades, ampliação da estrutura e aumento da produção. Isso resultou na geração de milhares de empregos, nos últimos três anos”, avaliou o prefeito. A pá-carregadeira recebida do deputado Osmar Serraglio reforça o leque de incentivos ao setor produtivo, “pois o crescimento da avicultura beneficia não apenas a industrialização, mas também a atividade rural e a cidade, como um todo”.

MAIS RENDA
Para o deputado estadual Fernando Scanavaca, o apoio do município à avicultura é importante para a geração de renda, a industrialização e a integração com a agricultura, favorecida com a adubação praticamente a custo zero. “A Averama veio trazer crescimento a Umuarama. Hoje é uma grande empresa e cumpre esse papel. A avicultura é a salvação para o pequeno agricultor continuar no campo e esse apoio, do Dr. Osmar e do prefeito Moacir, é muito importante neste sentido”, disse.

O empresário Célio Batista Martins Filho, da Averama, elogiou a união das forças políticas hoje em Umuarama, apoiando o prefeito Moacir Silva, “que é muito importante para termos uma indústria forte”. Já o deputado Osmar Serraglio lembrou que a industrialização é uma preocupação constante do prefeito, “por isso estamos do seu lado conseguindo parcerias com o governo federal, como está pá-carregadeira”.

Dr. Osmar disse ainda que apesar de ser uma empresa exportadora, o abatedouro de frangos ainda depende de maior adesão de produtores para suprir sua capacidade. “O Banco do Brasil tem muitos recursos disponíveis, mas faltam projetos e interesse dos produtores em financiamentos. Precisamos aproveitar a condição do Brasil, de maior exportador mundial de frangos, e desenvolver a atividade em Umuarama”, orientou.
PRESENÇAS

Além do prefeito e dos deputados, acompanharam a entrega da pá-carregadeira os presidente da Câmara Municipal, Marcelo Nelli, os vereadores Mara da Saúde, Newton Soares, Osvaldo Leiteiro e Pimentel, vários secretários municipais e chefes de divisão, bem como representantes de autarquias, empresas públicas ligadas à agropecuária e o gerente do Banco do Brasil em Umuarama, Sérgio Vercezi, entre outras lideranças.