segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

UEM Umuarama recebe R$ 1,2 milhão em equipamentos


Na manhã de sexta-feira, diretores, coordenadores, professores e funcionários do campus de Umuarama da UEM – Universidade Estadual de Maringá apresentaram ao deputado federal Osmar Serraglio parte dos equipamentos adquiridos com recursos federais de emenda parlamentar do deputado, no valor de R$ 1 milhão, mais contrapartida do Estado do Paraná de R$ 200 mil para atendimento aos cursos do Centro de Ciências Agrárias e do Centro de Tecnologia.
De acordo o diretor do Centro de Tecnologia, professor Osvaldo Joaquim dos Santos, foi mais uma atitude louvável do deputado que todos os anos inclui recursos no Orçamento da União para benefício da UEM. “Esse apoio tem sido de grande importância para o campus”, destaca. Para o diretor do Centro de Ciências Agrárias, professor Antonio Campanha Martinez, o apoio faz com que o campus de Umuarama caminhe com maior liberdade no sentido de aumentar a qualidade do ensino.
Do total dos recursos os equipamentos adquiridos até o momento somam R$ 550 mil. São mais de 200 equipamentos dentre os quais estufas, microscópios, incubadoras, freezers, geladeiras, trator de jardim, furadeira de bancada, destilador, dentre tantos outros. “Para ter uma ideia nós tínhamos 6 microscópios para atender a 40 alunos simultaneamente, agora, atenderemos a turma toda e ainda teremos equipamentos para outras atividades. Até então, tínhamos que enviar amostras para a sede em Maringá, o que deixaremos de fazer a partir de agora. Em muitas atividades deixamos de ser dependentes”, destacou o coordenador administrativo do Centro de Agrárias, Rerison Catarino da Hora.
Para o deputado, destinar recursos federais para a UEM é uma pequena forma de contribuir para que a instituição que é uma das mais respeitadas do país, ofereça ainda mais qualidade aos seus acadêmicos e à sociedade. “O Paraná teve a primeira universidade federal do país e foi a única instituição federal no estado por quase 100 anos, o que fez o Estado criar diversas estaduais, enquanto outros estados como o Rio Grande do Sul a situação é inversa. Por isso defendo investimentos federais nas universidades estaduais”, ressalta o deputado.

--------------------------------------------------------------
Equipamentos adiquiridos com recurso de emenda parlamentar para o Campus Regional de
Umuarama.Totalizando até o momento mais de R$ 550.000,00.
Mais equipamentos seramadiquiridos no inicio de 2014.

1
aparelhoumidimetro
1
capela de exaustão de gases
1
carregador de bateria
1
conjunto de equipamentos de imagem
1
conjunto de pasteurizador
1
dessecador de vidro
1
destilador de nitrogênio
1
estufa a vácuo
1
evaporador rotativo
1
macaco hidráulico
1
maquina p/ ensaios de abrasão
1
homogenizador de amostras
1
motosserra c/cilindrada de 59cm3
1
trator de jardim mini trator cortar grama
1
microtator para horta
1
triturador
1
deionizador de água,
1
localizador de barras
1
osmose reversa
1
pasteurizador de placas
2
conjuntochampman
2
destilador
2
estufa p/ esterilização
2
barrilete de água,
2
freezer horizontal capacidade 500 lt
2
furadeira de bancada c/motor
2
geladeira com cap. 303
2
manta aquecedora
3
bloco digestor
3
lavadora de roupas p/ no mínimo 8kg
3
incubadora p/ bod
4
estufa de secagem e esterilização
4
densimetro de bulbo
5
condutivimetro portátil,
5
cuba p/ eletroforese
5
fonte p/ cuba de eletroforese
12
cronometro digital,
90
microscópios



quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Serraglio é o relator da PEC das demarcações indígenas


Na tarde desta quarta-feira (11) foi eleita na Câmara dos Deputados a Mesa Diretora da Comissão Especial que vai analisar a Proposta de Emenda à Constituição que submete ao Congresso Nacional a decisão sobre a demarcação de terras indígenas (PEC 215-A/00). Todos os 17 deputados presentes na reunião do colegiado votaram a favor da chapa única, que conta com a seguinte formação: - presidente: Afonso Florence (PT-BA); - 1º vice-presidente: Nilson Leitão (PSDB-MT); - 2º vice-presidente: Luis Carlos Heinze (PP-RS); e - 3º vice-presidente: Junji Abe (PSD-SP). O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) foi indicado pelo seu partido para relatar a matéria e Nelson Padovani (PSC-PR) será o relator substituto.

Em entrevista ao Canal Rural e outros veículos, Serraglio disse que o objetivo principal da PEC 215 que disciplinará as demarcações de terras indígenas, entre outras, é a paz no campo. “Não é possível que todos os dias sejamos surpreendidos com novos conflitos no campo”, disse se referindo aos inúmeros conflitos pelo país afora. Ele ressaltou ainda que o todos concordam que os indígenas devem ser respeitados no entanto que o respeito deve ser a todos como brasileiros que são, indígenas e produtores. “O que não pode é tirar terra que tem título legal e produzindo sem indenização aos produtores. Isso é respeitar uns e desrespeitar outros”, afirma o deputado.

O Relator da PEC esclareceu ainda que como aprovado pelo Congresso Nacional, as duas casas legislativas tem legitimidade e amparo constitucional para discutir o assunto e que a União, não respeitou a constituição quando não cumpriu o prazo estipulado pela Carta Magna de 5 anos após sua promulgação, ou seja, a partir de 05 de outubro de 1988, de cinco anos para pacificar o campo estabelecendo e criando as reservas indígenas onde havia índio naquela data. “Isso não foi feito, criou-se reservas de forma unilateral”.

Serraglio esclareceu que a Comissão pretende trabalhar de forma que garanta a constitucionalidade da Proposta, juntando e analisando tudo que há de jurisprudência sobre o assunto. O que não pode continuar acontecendo é alguma instituição que seja parte no processo atuar como juiz, como sempre aconteceu com a Funai, que é reconhecidamente a instituição de defesa dos povos indígenas e que atua de forma unilateral decidindo sobre o assunto, onde existem outras partes a serem ouvidas”, ressalta.