terça-feira, 15 de março de 2016

NOTA DE ESCLARECIMENTO

                               NOTA  DE  ESCLARECIMENTO

                            Na condição de Relator da CPMI DOS CORREIOS, que investigou o caso “Mensalão”, relativo a cooptação de parlamentares federais mediante recursos advindos de diversas fontes, entre elas o Banco Rural, sediado em Minas Gerais, esclareço que em tempo nenhum tomei conhecimento de qualquer interferência ou sugestão, de parte do Senhor Aécio Neves, então Governador de Minas Gerais, no sentido de retardar a quebra do sigilo ou a obtenção de dados daquele estabelecimento.
                            Brasília, 15 de março de 2016.
                            OSMAR SERRAGLIO
                             Deputado Federal