quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Estrada Boiadeira também é vítima da corrupção


Durante visita a Cruzeiro do Oeste no último final de semana, o Deputado Federal Osmar Serraglio (PMDB) falou do quanto batalhou no Congresso Nacional para colocar recursos de bancada, seguidamente todos os anos, no Orçamento da União para a obra da Estrada Boiadeira. Serraglio afirmou que a obra ainda não foi concluída em razão dos vários desmandos nos setores competentes e das suspeitas de corrupção no próprio órgão responsável, o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), do qual até o superintendente foi afastado por irregularidades.

Osmar Serraglio, que foi relator da CPI dos Correios apurando o sistema de corrupção do Mensalão, afirmou categoricamente que todos os anos a obra tinha recursos disponíveis, mas que indícios de irregularidades nos reiterados processos licitatórios fizeram com que o Tribunal de Contas da União (TCU) suspendesse a execução e cancelasse todos os contratos. “Se não fosse as irregularidades e mais uma vez a corrupção, com certeza essa importante obra já estaria concluída e beneficiando a toda uma grande região.

Em 2009, depois de superadas diversas dificuldades, quando a estrada ia de fato sair do papel, a Boiadeira protagonizou uma das mais vergonhosas situações da sua história: o pagamento irregular de R$ 1 MILHÃO por um serviço de fiscalização e medição na execução de uma obra que não aconteceu. “Esse fato culminou com o afastamento do superintendente do DNIT”, afirmou o deputado. Serraglio ressaltou, no entanto, que a execução de um dos trechos será retomada brevemente.