segunda-feira, 15 de março de 2010

Osmar Serraglio colocou previsão no Orçamento sobre Unila ainda em 1999

Felipe Müller

Uma emenda do deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR) ao Orçamento Geral da União de 1999 foi o primeiro documento sobre a recém-criada Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). A sede será construída em Foz do Iguaçu e visa à formação de pesquisadores e profissionais que pensem a América Latina integrada. Os cursos serão ministrados em português e espanhol, recebendo tanto estudantes brasileiros quanto de outros países latino-americanos.

A emenda previa o empenho de R$ 5 milhões para a criação de uma universidade visando a uma maior comunhão entre os países do MERCOSUL. Para isso seria criada uma instituição educacional em Foz do Iguaçu devido à localização da cidade na região da tríplice fronteira, entre Brasil, Argentina e Paraguai. Na época, era prefeito de Foz do Iguaçu o sr. Harry Daijó, amigo do parlamentar, do qual fora assessor, antes de se eleger. A justificativa da emenda dizia que “a verdadeira integração nacional dos diversos países que compõem o MERCOSUL exige que a mesma também se realize na área universitária”.

O futuro campus da Unila foi projetado pelo arquteto Oscar Niemeyer - Imagem: Unila/Divulgação

Em 2008, o Ministério da Educação enviou ao Congresso Nacional um Projeto de Lei propondo a criação da Unila. O PL 2878/08 foi aprovado pelo Senado Federal no final de 2009 e sancionado pelo Presidente no início deste ano

O deputado Osmar Serraglio se diz orgulhoso por sua proposição que certamente evoluiu para o importante passo educacional para os países latino-americanos. “A integração da América Latina não deve ser apenas econômica, mas também nas áreas de conhecimento e cultura. Como parlamentar, não podia apresentar projeto para criação da Universidade, o que só o Executivo pode fazer. Daí porque formulei a Emenda ao Orçamento”, afirmou.