sexta-feira, 16 de julho de 2010

CCJ aprova 2011 como o Ano da Holanda no Brasil


Com parecer favorável do Relator, deputado federal Osmar Serraglio (PMDB), a Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados, aprovou na última quarta-feira (14), em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 6498/09, que institui 2011 como o Ano da Holanda no Brasil. O ano de 2011 foi sugerido por ocasião do centenário da chegada de imigrantes holandeses em Carambeí (PR).
Segundo o deputado Osmar Serraglio, foi para ele um privilégio ser Relator uma vez que teve oportunidade de estudar Finanças Públicas no IULA - International Institute of Local Authorities, sediado em Haia, graças a bolsa de estudos que ganhou do Reino da Holanda.
De acordo com o projeto, de autoria do deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB), deputado Osmar Serraglio e outros 30 parlamentares das bancadas do Paraná, do Rio Grande do Sul e de São Paulo, esses imigrantes chegaram em abril de 1911 e, posteriormente, difundiram sua influência em diversos estados, notadamente em localidades como Arapoti e Castro (PR), Não Me Toque (RS) e Holambra e Paranapanema (SP).
Ainda segundo o PL, “a formação da sociedade brasileira está alicerçada em sua principal característica que é receber de todos os continentes migrantes que escolheram nosso país como seu lar. O Brasil é constituído de representantes de inúmeras nacionalidades que aqui constroem sua nova vida, fora do país de origem, baseado no espírito de paz e justiça social. Esta situação não foi diferente com a comunidade holandesa.”
“A integração das famílias de descendentes de holandeses no Brasil manifestou-se pela excelência na qualidade de seu labor na terra e no princípio do cooperativismo, que tem participação efetiva com a construção da primeira cooperativa de produção agroindustrial em nosso país, que foi inicialmente chamada de Sociedade Cooperativa Hollandeza de Latícinios, depois rebatizada de Batavo Cooperativa Agroindustrial, no Paraná.”

Osmar Serraglio disse ainda que o PL é o justo reconhecimento a um povo que acreditou no Brasil e muito contribuiu para seu crescimento e desenvolvimento. “E uma forma justa de expressarmos nossa gratidão e celebrarmos a união entre os povos”, destacou o parlamentar. Aprovado em caráter conclusivo, o PL segue para apreciação do Senado.