terça-feira, 8 de junho de 2010

"Parece que ser honesto é coisa vergonhosa"

Vânio Pressinatte

Ao ser questionado sobre o resultado da CPI do mensalão, cujo escândalo veio à tona há cinco anos, em entrevista ao apresentador Devaur Menossi (Tatu), do Programa Tatu na TV, da TV Amizade de Umuarama, o deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR), parafraseou Rui Barbosa em seu poema “Sinto Vergonha de Mim”, escrito há aproximadamente 100 anos, quando se referiu ao convívio com mensaleiros na Câmara Federal, dizendo o quanto o poema era atual.

Osmar Serraglio disse ter orgulho do trabalho realizado e da certeza de ter cumprido a missão para a qual o povo o elegeu - representar bem o povo, fiscalizando e zelando pelo patrimônio público. “No entanto, ao vermos tanta gente que à época renunciou ao mandato para não ser cassado pelo envolvimento nos desvios de dinheiro público, sendo
eleitos novamente e olhar pra gente como se nós fôssemos os culpados, é decepcionante, afirmou o deputado. Parece que ser honesto neste país é uma coisa vergonhosa. Nós é que temos que baixar a cabeça enquanto os envolvidos se fazem de inocentes”, disse.

Serraglio destacou a firmeza com que a Justiça, através do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, que recebeu as denúncias e conduziu o caso. “Todos os que têm foro privilegiado estão respondendo processo no STF e serão julgados. Os demais respondem processo na justiça comum”, destacou.

Osmar Serraglio concedeu entrevista ao apresentador Devaur Menossi, o Tatu, da TV Amizade de Umuarama

Osmar Serraglio, na entrevista, ainda falou dos avanços do ensino superior gratuito e de qualidade, e especialmente da ampliação no número de vagas que conquistou para Umuarama e região com sua participação na criação do campus da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e também do Instituto Federal do Paraná (IFPR) em Umuarama. “Hoje são 240, mas, em pouco tempo, o IFET oferecerá mais de 1000 vagas em cursos técnicos e a UEM, com o inicio dos cursos de engenharias, civil, de alimentos, e de meio ambiente, projeta 2800 alunos para 2014, quando todas as turmas estarão completas”.

O deputado lembrou que uma das suas primeiras lutas em defesa do ensino superior, foi a ampliação do número de alunos beneficiados pelo FIES no Paraná, que saltou de 2 mil para 20 mil alunos. “Nós reconhecemos a importância das universidades privadas e sabíamos que era necessário fazer algo para que estas universidades pudessem
facilitar o acesso dos acadêmicos, e o conhecimento que tínhamos sobre o assunto, como professor e diretor da Faculdade de Direito da Unipar (Universidade Paranaense), foi muito importante para os argumentos dos nossos pleitos”, destacou.

A importância do Centro de Eventos de Umuarama, já em construção, para alavancar o turismo de negócios e consequentemente atrair investidores para Umuarama, também foi abordada pelo deputado. “Durante muito tempo tivemos dificuldades em espaço adequado para um evento de grande porte e que comportasse um grande número de participantes. O Centro de Eventos de Umuarama será muito importante para o desenvolvimento regional”, assegurou.

“...de tanto ver prosperar a desonra,

de tanto ver crescer a injustiça,

de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus,

o homem chega a desanimar da virtude,

a rir-se da honra,

a ter vergonha de ser honesto.”

Rui Barbosa – Sinto Vergonha de Mim