sábado, 4 de junho de 2011

Debate na OAB aborda Ética na Advocacia


Vânio Pressinatte

Atendendo convite da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do Paraná (OAB-PR), subseção de Umuarama, o vice-líder do Governo na Câmara, deputado federal Osmar Serraglio que é advogado, mestre em Direito Público pela PUC-SP, participou na noite de sexta-feira (03), de debate com advogados especializados sobre o tema “Crise Ética na Advocacia”, quando na oportunidade presidiu a mesa principal do encontro.

O evento é parte da Campanha de Valorização do Advogado Iniciante, promovida pela Comissão dos Advogados Iniciantes da subseção de Umuarama. Durante o debate, Serraglio abordou também a Ética na Política, uma de suas principais bandeiras desde seu primeiro mandato. Ele foi relator da CPI dos Correios que investigou o esquema do mensalão.

A mesa de debate foi composta, além de Serraglio, pela presidente da Comissão de Jovens Advogados Érica Peteno Kovalechen, pelo membro da comissão João Paulo Moreira e pelos conselheiros da OAB Gabriel Janero e Amadi Abdala. O evento foi prestigiado por advogados e acadêmicos de direito e teve inicio no dia 01 de Junho.

A boa relação de Osmar Serraglio com a Ordem dos Advogados é de longa data, já que o mesmo é conceituado profissional da área e também um dos grandes defensores da idéia encampada pela OAB do Paraná para a criação do TRF na Capital do Estado. O assunto já foi tema de audiência do parlamentar juntamente com o presidente da OAB-PR, José Lúcio Glomb com o vice-presidente da República, Michel Temer, o qual demonstrou simpatia na luta pela conquista. Glomb e Serraglio também participaram de encontro com outros parlamentares e representantes do Judiciário de audiência com o governador Beto Richa para tratar do assunto.

“Estou inteiramente à disposição para apoiar e lutar por essa conquista, que traria benefícios para população e para a justiça paranaense. Vamos exercer pressão política para que o governo federal dê sinal verde para o projeto, que propõe uma divisão melhor e mais justa dos tribunais federais”, disse o governador. Para Richa, é necessário estreitar as relações com a bancada federal paranaense e com os governadores dos estados que também passarão a abrigar TRFs caso o projeto seja aprovado.

Naquela oportunidade, Osmar Serraglio disse que a criação do TRF no Paraná é a garantia de cidadania aos paranaenses, aproximando o Poder Judiciário da população do Estado. “Temos lutado nesse sentido há algum tempo e agora estamos recebendo este importante apoio do governador, bem como do vice-presidente Michel Temer”, disse Serraglio.

A criação de novos Tribunais Regionais Federais em Curitiba, Manaus, Salvador e Belo Horizonte está prevista na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 544/02. Ela foi aprovada pelo Senado em 2002 e desde então aguarda votação na Câmara Federal. O projeto foi arquivado com o argumento do governo federal de inviabilidade financeira.