quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Deputados cobram agilidade na liberação de emendas parlamentares


Os líderes dos principais partidos aliados na Câmara reuniram-se nesta quinta-feira (9) com a ministra das Relações Insitucionais, Ideli Salvatti, para pedir agilidade ao governo na liberação das emendas parlamentares de 2012.

Os parlamentares temem que os prefeitos não consigam ter tempo hábil para licitar e iniciar obras devido às restrições que o ano eleitoral impõe. Devido à eleição municipal, os agentes públicos ficam proibidos de licitar e iniciar obras após o mês de junho.

De acordo com o líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes (GO), que participou da reunião, há uma cobrança por parte dos parlamentares, que “pedem ao governo que antecipe os empenhos de 2012 para facilitar, e os prefeitos possam licitar e começar a obra antes do período eleitoral”.

O vice-líder do governo na Câmara, Osmar Serraglio (PMDB-PR), afirmou que os parlamentares estão ainda insatisfeitos com a não liberação de emendas do ano passado. Ele disse que ouviu da ministra que o governo vai tentar alcançar uma “sintonia mais fina” entre Casa Civil, ministérios e Fazenda.

Há parlamentares, relatou o vice-líder, cujas emendas são aprovadas pela Casa Civil, mas que não chegam a ser efetivamente empenhadas pelos ministérios responsáveis. “Fica a dúvida no ar: o ministro decidiu por conta própria? Usou os recursos da forma como podia? Porque tem muito parlamentar reclamando que houve autorização da Casa Civil e nada foi feito”, afirmou.

Priscilla Mendes do G1, em Brasília