terça-feira, 26 de abril de 2011

Serraglio diz que apoiar Pacto Oeste é atitude inteligente


Vânio Pressinatte, da assessoria

O vice-líder do Governo na Câmara dos Deputados, deputado federal Osmar Serraglio, que é também membro do grupo de estudos indicado pelo Ministro Paulo Bernardo para representar a bancada paranaense no projeto do ramal ferroviário ligando Maracajú, no Mato Grosso do Sul ao Porto de Paranaguá, no Paraná, disse que é uma atitude inteligente do Governo do Paraná apoiar o projeto denominado Pacto Oeste. “Quem ganha com isso é o povo do Paraná e do Brasil. Acreditamos no sucesso do projeto desde o início e continuaremos dando o apoio necessário para sua concretização”, disse o parlamentar.

Serraglio que tem sido presença constante nos encontros para tratar do assunto aplaudiu a iniciativa do governador Beto Richa, quando na segunda-feira (25), afirmou que o governo do Paraná vai trabalhar para tornar realidade o projeto que pretende transformar o eixo Cascavel, Guaíra e Canindeyú (Paraguai) no maior corredor de produção de proteína animal do mundo. O plano prevê a construção de uma plataforma intercontinental para fomentar a circulação de mercadorias na região, incluindo a implantação de estruturas de processamento e armazenagem em Guaíra e uma série de obras de infraestrutura que desenvolvam os modais ferroviário, hidroviário, rodoviário e aeroportuário do Estado.

O programa, denominado Pacto Oeste, foi apresentado ao governador pelo coordenador técnico, Josemar Ganho, e por 11 prefeitos que integram o pacto. O objetivo é integrar e desenvolver as economias do Paraná e do Paraguai com investimentos em infraestrutura e logística. “Ao institucionalizar o Pacto Oeste estamos desenhando um futuro promissor para o Paraná. Vamos apoiar e investir na infraestrutura para que esse projeto desenvolva a nossa economia”, garantiu o governador, ressaltando que o sistema facilitará o escoamento das safras e irá gerar riquezas e empregos no Paraná.

Josemar Ganho, afirma que o corredor será o maior centro logístico do interior do continente e deve integrar a infraestrutura regional, nacional e continental. Ele explica que o sistema multimodal permitirá o escoamento das matérias primas dos estados e países vizinhos para a matriz de processamento que será construída em Guaíra. Dessa maneira será possível exportar e transformar os produtos em proteína animal.

Entre as necessidades de infraestrutura apontadas para viabilizar o programa estão a duplicação das BRs 277 e 163; um corredor ferroviário bioceânico Atlântico/Pacífico, que ligará o porto do Paraná aos portos do Chile; a construção de um aeroporto de cargas em Guaíra; e a consolidação da hidrovia Paraná/Tiete; e a ligação ferroviária de Maracaju (MS) ao Porto de Paranaguá e de Cianorte a Guaíra. Este último, uma das grandes bandeiras de Osmar Serraglio, que tem sido tema de diversos encontros do parlamentar, tanto em nível estadual quanto federal.

“Temos que pensar grande e é isso que queremos. O eixo modal irá inserir o Paraná no ciclo de desenvolvimento industrial e tornar este estado um protagonista da economia mundial. É um programa grandioso, que demonstra a importância do Paraná”, disse Ganho. Ele afirma que o próximo passo será marcar uma audiência com a presidente Dilma Rousseff e a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, para apresentar o Pacto Oeste.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, diz que o projeto é importante e trará benefícios para todo o Paraná. “Há muitos grupos interessados em financiar o programa. O governo do Paraná tem uma importante tarefa de desenvolver o plano e tornar o estado um grande produtor de proteína. Passamos por um longo período de estagnação e agora o Paraná tem pressa”, afirmou.

Os municípios que fazem parte do Pacto Oeste são: Cascavel, Toledo, Assis Chateaubriand, Nova Santa Rosa, Mercedes, Palotina, Guaíra, Marechal Candido Rondon, Quatro Pontes e Maripá. Participaram ainda do encontro com o governador os secretários do Planejamento, Cassio Taniguchi; da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros; do Meio Ambiente, Jonel Iurk; do Turismo, Faisal Saleh; o secretário-chefe da Casa Civil, Durval Amaral; o deputado estadual Nelson Garcia, entre outros.