segunda-feira, 12 de março de 2012

Tomou posse o novo comandante do 7°BPM


O sétimo Batalhão da Polícia Militar, com sede em Cruzeiro do Oeste, tem um novo comandante. É o major Carlos Henrique Cardozo. A solenidade ocorreu na manhã de ontem (9), no centro de eventos e foi conduzida pelo coronel Luiz Rodrigo Larson Carstens, chefe militar do Terceiro Comando Regional de Maringá.
Participaram do evento o vice-líder do Governo na Câmara, deputado federal Dr. Osmar Serraglio, o prefeito de Cruzeiro, Valter Rocha (Valtinho), prefeitos da região, oficiais e praças da PM e representantes dos poderes Legislativo e Judiciário. O major Cardozo conhece bem a região. Já trabalhou em Paranavaí e Maringá. Tem um ótimo currículo de bons serviços prestados à comunidade paranaense. E afirma que é um privilégio vir para Cruzeiro.

Ex-comandante da Polícia Rodoviária na região de Maringá, o major relata que desempenhar a função de comandante do 7º BPM é uma grande satisfação. Em seu discurso, mostrou-se feliz e realizado profissionalmente. “Temos muitas ideias para ser colocadas em prática, visando melhorar a segurança da cidade e região. Mas vou procurar dar continuidade ao bom trabalho que o capitão Santos vinha desenvolvendo”, acrescenta. O capitão Santos está indo à Curitiba fazer curso para ser promovido.

Sobre as preocupações, Cardozo ressalta que a região fronteiriça possui um grande fluxo de tráfico de drogas e contrabando, materiais ilícitos que também passam por Cruzeiro do Oeste e municípios vizinhos. “Nossa finalidade é dar atenção especial a isso, como vinham fazendo os comandantes que por aqui passaram. Esse tipo de crime será combatido!”

O oficial tem uma filosofia de trabalho que merece destaque: a de polícia comunitária. Para ele, a atuação diuturna será pautada na conversa, com participação efetiva da comunidade. “É nessa linha que vamos trabalhar”, registra Cardozo, que fez questão de ter a família ao lado durante a cerimônia.

O coronel Carstens empossou o major Cardozo. Ele é líder do 3º Comando Regional, que abrange a 5ª Companhia Independente de Umuarama, o 7º Batalhão de Cruzeiro, 8º Batalhão de Paranavaí, 11º Batalhão de Campo Mourão e o 4º Batalhão de Maringá. É responsável de 115 municípios, com população estimada de 1,7 milhão de habitantes. Carstens já foi comandante-geral da Polícia Militar do Paraná. A princípio, ele acredita que não ocorrerão muitas outras mudanças.

Ao usar a tribuna, o coronel informou que o Governo do Estado está investindo recursos para compra de um grande número de viaturas e na implantação de um novo e moderno sistema de comunicação, que agora será digital. Essas melhorias virão nos próximos meses. Sobre o aumento no efetivo, disse que há turmas de soldados em fase de recrutamento e todos os Batalhões terão policiais em formação. “Desejo sucesso ao major Cardozo. É um oficial qualificado e competente para o cargo que foi destinado. Temos certeza que o Batalhão de Cruzeiro está em boas mãos”, acrescenta.
Narcotráfico
A reportagem do Ilustrado esteve presente no evento e perguntou ao coronel qual é a principal preocupação, no momento, do Terceiro Comando. E, segundo o comandante, é o tráfico de drogas. “Seguramente 90% das mortes hoje estão vinculadas ao narcotráfico. Isso preocupa muito. Mas não podemos justificar as mortes com isso. Porém, há uma preocupação muito grande e os esforços sempre estarão voltados para coibir a ação dos traficantes. Sem dúvida, nossa meta é diminuir esse triste dado”, enfatiza Carstens.
PEC 300
O deputado federal Osmar Serraglio, que antes de se formar em Direito e ter brilhante carreira na área Jurídica, foi estudante da Academia Militar de Curitiba. O parlamentar tem uma forte ligação com as forças de segurança pública.

“Está tramitando no Congresso Nacional a PEC 300, que visa uniformizar no País a remuneração dos policiais. Essa Proposta de Emenda Constitucional tem muita resistência, principalmente dos governadores. Quando fizemos um piso aos professores, um monte de governador foi em Brasília reclamar que não tem como pagar. Minha opinião é que, quem da os bônus que suporte os ônus. Eu apoio, sem dúvida, a valorização da atividade das polícias no Brasil. E o melhor apoio é elevando o nível do pagamento deles. Aqui no Paraná, através da Emenda 29, da Constituição Estadual, essa matéria já foi aprovada e é questão de ajuste. Mas meu apoio em Brasília é condicional! No que for preciso. Sou um deputado muito ligado à Polícia Militar. O policial é aquele que garante seu patrimônio e protege sua vida”, conclui Dr. Osmar.

O prefeito Valtinho também desejou sucesso ao major Cardozo e afirmou que o Governo Municipal está a disposição da PM no que for preciso.

(Umuarama Ilustrado)